Eufemismo, o que é?

O eufemismo tem sua origem na palavra grega euphemismós, que significa palavras agradáveis. É uma figura de linguagem, recurso usado na linguagem oral e escrita que torna mensagens rudes, agressivas e sem expressão, mais suaves, agradáveis e expressivas, sem alterar o sentido do conteúdo exposto.

O eufemismo é uma forma de linguagem usada para evitar constrangimentos, preconceitos e mal entendidos, gerando relações sociais que respeitem as individualidades, raças, religiões, gêneros, etc.

Quando usar o eufemismo?

O eufemismo é usado para evitar:

  • Assuntos tristes, como morte, saudade e separação;
  • Assuntos desagradáveis, como pobreza, violação dos direitos humanos, violência e as excreções do corpo;
  • Assuntos que geram discórdia, como política, religião e futebol;
  • Temas tabu, como sexo, drogas e pecados;
  • Características desvalorizadas pela sociedade, como idade, peso e algumas deficiências;
  • Palavras de conotação negativa;
  • Palavras de baixo calão ou termos inadequados como palavrões.
O eufemismo também pode ter sentido cômico, quando usado em expressões populares. Não é adequado usar o eufemismo cômico em situações polêmicas ou dramáticas, pois perde sua função de amenizar a mensagem transmitida.

Eufemismo, o que é?
Imagem: Freepik.com.

Emprega – se o eufemismo para ocultar algum nome, expressão sagrada, divindades ou para ocultar termo que seja secreto.

Exemplos de eufemismos usados no dia a dia:

  • Após tanto sofrimento, finalmente entregou a alma a Deus. (em vez de morreu).
  • O governo procederá ao reajuste de taxas. (em vez de aumento)
  • Meu professor de geografia é de cor. (em vez de negro)
  • Aquela família está carenciada. (em vez de pobre)
  • Minha irmã está muito cheinha. (em vez de gorda)
  • Aquele aluno é desprovido de inteligência. (em vez de burro)
  • Tenho uma senhora que me ajuda na limpeza da casa. (em vez de empregada)
  • Minha mulher deu à luz ontem. (em vez de pariu)
  • Aline já é mocinha. (em vez de menstrua)

Exemplos de eufemismos usados na literatura:

Versos do poema “Antologia”, de Manuel Bandeira:
“Quando a Indesejada das gentes chegar
Encontrará lavrado o campo, a casa limpa,
A mesa posta,
Com cada coisa em seu lugar”.

Nos versos, o poeta Manuel Bandeira usa do eufemismo para fala sobre morte, utilizando a expressão “Indesejada das gentes”. Há inúmeras expressões que suavizam a palavra morte, como “entregar a alma a Deus”, “partir desta para a melhor”, “bater as botas”, “encurtar os anos”, entre outras.

“E fizeste isto durante vinte e três anos (...) até que um dia deste o grande mergulho nas trevas (...)” (Machado de Assis)

           “Diante de tanta tristeza, ela preferir faltar com a verdade”.

Na primeira frase, Machado de Assis usou a expressão “deste o grande mergulho nas trevas” para se referir à morte; na segunda, a expressão “faltar com a verdade” foi uma maneira delicada de se referir à mentira.
Share on Google Plus

About Madson

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

0 comentários:

Postar um comentário

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.