Como Escreve

Dicas de português

Enem

Inscrição FIES 2015 segundo semestre

O FIES, Fundo de Financiamento Estudantil está com a inscrição aberta para os candidatos pre-selecionados, fique atento a todas as informações abaixo para não perder o prazo.

Estudantes pré-selecionados na chamada única têm de 14 a 23 de agosto para conclusão da inscrição no Sisfies. Os participantes da Lista de Espera que forem pré-selecionados deverão concluir sua inscrição no SisFies no prazo de 10 dias.

Sobre o Fies

O FIES é  Fundo de Financiamento Estudantil, faz parte do Ministério da Educação e tem como finalidade financiar a educação superior não gratuita e com positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Inscrição FIES 2015 segundo semestre


Quais as mudanças no FIES a partir do segundo semestre de 2015

No segundo semestre de 2015, o Fies apresenta as seguintes mudanças:
  1. Concessão do financiamento a estudantes com renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até dois e meio salários mínimos.
  2. Prioridade na oferta de financiamento em cursos com conceitos 5 e 4 no Sinaes.
  3. Prioridade na oferta de financiamento em cursos nas áreas de formação de professores (licenciatura, pedagogia e normal superior), saúde e engenharias.
  4. Prioridade na oferta de financiamento em cursos nas regiões Norte, Nordeste e Centro–Oeste, exceto o Distrito Federal.
  5. Processo seletivo, com base nas notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para que o estudante obtenha o financiamento.
  6. Concessão de desconto de 5% no valor das mensalidades, pelas instituições, para os estudantes financiados pelo Fies.

As novas regras valem a partir de quando?

As novas regras são válidas somente para os contratos assinados a partir deste segundo semestre de 2015. Os estudantes que contrataram o financiamento até o primeiro semestre mantêm as antigas condições.

As inscrições no FIES segundo semestre foram feitas entre os dias 03 e 06 de agosto.

Para consultar se você foi pre-selecionado deve acessar o seguinte endereço: http://fiesselecaoaluno.mec.gov.br

Consultar Lista de pre-selecionados no FIES 2015

O candidato pre-selecionado no FIES 2015 segundo semestre tem de 14 a 23 de agosto para fazer as inscrições no FIES 2015 no sistema do SisFies no seguinte endereço:
http://sisfiesportal.mec.gov.br

Como contratar o Financiamento Estudantil

Apos fazer a inscrição no site do SisFies o estudante deve seguir os seguintes passos
  • Validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino em até 10 dias, contados a partir do dia seguinte ao da conclusão da inscrição. 
  • Comparecer a um agente financeiro do Fies em até 10 dias, contados a partir do terceiro dia útil seguinte à data da validação das informações pela CPSA.
Credito imagem: mec.gov.br
Leia mais ...

Emigrar, imigrar ou migrar

Os verbos Emigrar, imigrar ou migrar existem na língua portuguesa e são bastante utilizados, principalmente na geografia retratando a saída ou entrada de indivíduos de/para um determinado lugar. Atualmente, esses verbos voltaram com força, pois muitos africanos e árabes têm deixado seus países de origem em busca de melhores condições de vida em países europeus.

“Enquanto a União Europeia fecha as portas à emigração africana, uma nova vaga tenta a sua sorte na América Latina. Africanos podem levar mais de 30 difíceis dias a atravessar o Atlântico para chegar ao Brasil,Argentina ou México. Nos últimos dois anos, os números da imigração ilegal duplicaram, ...” 

Vejamos abaixo o significado verbos Emigrar, imigrar ou migrar conforme o dicionário Priberam da língua portuguesa:

Emigrar, imigrar ou migrar

Emigrar, imigrar ou migrar


Emigrar: sair da sua região ou do seu país para se estabelecer noutro; mudar de região, anual ou periodicamente.

Imigrar: entrar em região ou país diferente do seu para aí se estabelecer.

Migrar: deslocar-se para outro lugar, país ou região
Pelas definições concluímos, emigrar e imigrar, ambos têm significado de migrar (mudar de lugar). 

De forma simplificada: emigrar é utilizado para expressar a saída de uma determinada região enquanto que imigrar é utilizado para expressar a entrada em determinado lugar. 

Veja alguns exemplos:

Depois do terremoto, vários haitianos imigraram para o Brasil.
Durante a escravidão os africanos foram obrigados a emigrarem de seus países de origem.

Emigrar, imigrar ou migrar em determinadas leituras, podem achar que as mesmas palavras tem significados iguais, porém, quando levarmos o assunto um pouco mais a fundo, veremos que cada uma tem significados diferente, e com aplicações em situações distintas.
Leia mais ...

Educa mais Brasil:veja como se qualificar e conseguir bolsa!

Quer estudar mas a grana está curta? Veja agora como o educa mais Brasil pode ser uma mão na roda em sua vida.

Estudar nesse país está cada vez mais caro. Mas para quem quer estudar e se especializar, ainda existem boas soluções como o programa educa mais brasil 2015. 

O grande diferencial deste programa é que, ao contrário de outros programas de crédito educacional, o Educa mais Brasil não concede empréstimos e sim bolsas de estudos que não precisam ser pagas de forma alguma, eis a razão de ser restrito a famílias carentes. Mostraremos outras opções oferecidas pelo instituto em outros posts, além de apresentar as faculdades, escolas, cursos de idiomas e outras instituições de ensino que podem ser acessadas por meio deste programa.
Educa mais Brasil

Educa Mais Brasil: como funciona?


Como um programa de inclusão educacional de um Instituto não público(sim, ele não é do governo e sim privado), O educa Mais Brasil têm uma série de restrições para oferecer suas bolsas de estudo para estudantes. É necessário fazer um cadastro e aguardar a aprovação do programa para então poder usufruir a bolsa na instituição parceira do programa. O Educa Mais tem várias instituições particulares entre suas parceiras, distribuídas em todo o Brasil e oferecendo vagas em todas as áreas de atuação.

Vantagens do Educa mais Brasil.


A grande vantagem deste programa é a possibilidade de bolsas para escolas de ensino, fundamental, médio e técnico, que podem ser conseguidas com o mesmo procedimento das de ensino superior e pós graduação, com a diferença que neste caso, a criança pode ainda estar estudando. Além disso, o Educa mais Brasil também oferece bolsas de estudo para cursos de idiomas, escolas técnicas, EJA (educação de jovens e adultos) e cursos técnicos, bastando à pessoa ser aprovada no cadastro sócio-econômico.

Quem pode se inscrever no programa?


É preciso preencher 2 pré-requisitos básicos. Os alunos candidatos ao Educa Mais precisam comprovar que não possuem condições financeiras de arcar com as mensalidades integrais e, no caso de graduação, estar há pelo menos 6 meses sem estudar. Ao ser aprovado pelo programa, o estudante receberá sua carta de aprovação por e-mail. Ao ser aprovado no vestibular (no caso da graduação), ele precisa imprimir a carta e apresentar na IES para garantir a bolsa.

Como fazer minha inscrição?


É tudo muito fácil, a inscrição é de graça e feito somente pela internet, na página oficial do programa. O Programa Educa Mais Brasil encaminhará por e-mail sua carta de matrícula, imprima e apresente na Instituição. As vagas são limitadas e será realizada enquanto houver processo seletivo nas instituições parceiras. Você pode se informar melhor no portal www.educamaisbrasil.com.br ou pela central de atendimento 0800 724 7202. O programa já existe há uma década no Brasil. Mais de 200 mil alunos foram aprovados, cerca de 120 mil vagas de bolsas de estudo foram concedidas. Bom pessoal, espero que tenham curtido as informações. 

Sempre iremos mostrar aqui em nosso site todas as possibilidades de crédito estudantil, bolsas de estudo e outras soluções para ensino médio, fundamental, técnico, além de cursos gratuitos que podem te auxiliar a conseguir uma melhor colocação no mercado de trabalho. Não perca! Espero que o educa mais brasil possa realmente lhe ajudar! 

Dúvidas e sugestões podem ser deixadas nos comentários!
Leia mais ...

Haver ou a Ver

Como e onde usar haver ou a ver?

“Deverá haver mudanças”. Ops, mas esse “haver” é com H ou sem H? Na hora de escrever a grafia das palavras muitas vezes nos bate aquele branco.

Na língua portuguesa as duas grafias estão corretas, ou seja, está certo escrever tanto haver quanto a ver. Haver e a ver são parônimos, isto é, palavras com similaridade na grafia e com mesmo som, porém com significados distintos. Mas aí nos perguntamos: qual a diferença entre elas finalmente ?

A expressão ter a ver (não ter nada a ver, na forma negativa) vem normalmente seguida pela preposição 'com' e é usada no sentido de 'ter relação com'. Já a expressão ter a haver tem sentido de ter a receber, ter algo como crédito.

Saiba agora quando usar Haver ou a Ver
Haver ou a Ver

Como e onde usar haver ou a ver 

Exemplos de uso:

"O aumento do preço das mercadorias tem a ver com a escassez dos produtos." (sentido de ter relação com)
"Paulo recebeu a primeira parcela do crédito, mas ainda tem a haver 100 reais." (sentido de receber, crédito)
"A queda das vendas não tem nada a ver com os problemas de trânsito."

Podemos observar também, que o verbo “haver” é usado no sentido de “existir” ou “ocorrer”, conforme os exemplos abaixo:
  • Ocorrerão mudanças.
  • Existirão mudanças.

Contudo, com o verbo haver não há (não existe) flexão de número, pois é um verbo impessoal. Isso significa que permanece na terceira pessoa do singular, pois não tem sujeito. Por essa razão o correto é escrever: “Haverá mudanças”.

É importante observar que os verbos auxiliares assumem o comportamento dos verbos principais. Assim, temos o seguinte:

  • Deverão ocorrer mudanças.
  • Deverão existir mudanças.
  • Deverá haver mudanças.

Portanto, na dúvida entre usar haver e a ver, não esqueça de lembrar do sentido de cada uma destas expressões:
Haver - sentido de ter a receber, ter algo como crédito
A ver - sentido de 'ter relação com'
Leia mais ...

Afim ou a fim?

Estou "Afim ou a fim" de comer?

É muito comum ter dúvidas na hora de escrever a grafia correta das palavras acima. Na língua portuguesa, as palavras Afim ou a fim existem e estão corretas, contudo apresentam significados distintos.

Afim ou a fim?

A fim:

“A fim”, separado, é uma locução prepositiva a fim de, usado para indicar um propósito, finalidade. Em contextos informais essa locução é comumente utilizada com significado de estar com vontade, desejo, interesse em alguém ou em alguma coisa. 

A  locução prepositiva a fim de é formada pela preposição "a", mais o substantivo comum masculino fim, mais a preposição de. Uma locução prepositiva é um conjunto de duas ou mais palavras em que a última é uma preposição. Esta locução exprime intenção ou finalidade, sendo sinônima de: para, com a intenção de, com o propósito de.

Afim ou a fim

Exemplos:

  • Eu estou a fim de você.
  • Ele estava a fim de comer chocolate.
  • A aluna estudou a fim de tirar uma boa nota na avaliação.
  • Estou a fim de sair com meus amigos hoje à noite.
  • Ela chorou a fim de comover os pais.
  • Hoje não estou muito a fim.

Afim:


"Afim" é uma palavra latina, a qual pode ser tanto como um substantivo quanto como um adjetivo. Como substantivo tem significado de aparentado, aliado. Já como adjetivo significa semelhante, parecido, similar, análogo, próximo, tais como os exemplos a seguir.

Exemplos:

O português é um idioma afim com o espanhol.
Nesse natal convidaremos parentes e afins.
Nossos amigos têm gostos afins.
A química é uma disciplina afim com a física.

Agora que já sabemos como e quando usar as palavras Afim ou a fim, com certeza as nossas frases, redações ou qualquer outro tipo de texto terá uma leitura melhor e com as devidas palavras em seus respectivos tempo.
Leia mais ...

Laser ou lazer como escreve

Com a aproximação da data do maior vestibular Brasileiro, o "ENEM",  os estudantes correm para poder aprender técnicas de redação ou a melhoria da escrita. A redação neste vestibular é a parte que tem mais peso na correção, por tanto, a busca pelo aprendizado de como elaborar uma boa redação vem crescendo a todo instante.

A busca por aprendizado vem se expandindo, e deixando de ser feita principalmente em livros e dicionários. Com a revolução da tecnologia, e o crescimento extraordinário da rede, hoje, a maior porcentagem das requisições de informações vem da internet, por ter uma fácil resposta, ser ágil e ter inúmeras fontes de informações.

Semelhança entre palavras

Laser ou lazer como escreve. O nosso português nos surpreende a cada dia que passa. Como já podemos imaginar, nunca paramos de aprender, porém, não há mesmo como saber tudo do português. Existe uma quantidade grande de palavras que são semelhantes na escrita, porém surtem efeitos diferente.

Hoje falaremos de duas palavras que vem confundindo muito a cabeça das pessoas, tanto para escrever, tanto para pronunciar. Laser ou lazer como escreve e em quais momentos usar.


Laser ou lazer como escreve

Para deixar bem claro, nenhuma das duas palavras estão incorretas, pois ambas existem em nossa língua, porém, elas tem significados e pronuncias totalmente diferentes uma da outra.

  • Lazer: A palavra se refere à um tempo livre que temos,  com fins de realização de alguma atividade interativa, repousar-se ou fazer algo interessante, o qual não esteja enquadrado na rotina.
  • Exemplos com a palavra lazer: Assistiremos um filme no final de semana, esse será o nosso momento de lazer.
  • Essa foi construída para ser espaço de lazer para as crianças.

  • Laser: A palavra laser, que vem do inglês, significa amplificação de luz, por meio de algum equipamento. 
  • Exemplos com a palavra laser: A remoção dessa tatuam será feita por raio laser.
  • Esse laser pode chegar muito longe.

Laser ou lazer como escreve, dependerá do contexto da frase para utilizar as palavras citadas acima, mas como já sabemos quais são as ocasiões adequadas para uso, não perderemos mais tempo escrevendo errado e abatendo pontuação caso seja feita uma redação em um vestibular, ou até mesmo em uma instituição de ensino.
Leia mais ...

Como fazer uma boa redação para o Enem

Saiba como fazer uma boa redação para o Enem.

Grande parte das universidades do Brasil já aderiu ao Enem como modalidade de seleção e, todos os anos, milhões de brasileiros se inscrevem para terem a chance de ingresso no ensino superior. Entretanto, o caminho até a faculdade não é fácil: além da concorrência (em 2014 foram 8 milhões de inscritos), o candidato também deve vencer as etapas da prova objetiva e da prova de redação, quem tem grande peso na média final.

E é justamente na prova de redação que muitos candidatos empacam! Muitos não sabem como iniciar a redação e outros não interpretam direito o texto e acabam fugindo do tema, mas saiba que para tirar uma boa nota na redação do Enem não é preciso ser um gênio. Para fazer uma boa redação para o Enem, deve seguir de maneira bem simples algumas etapas.

Se a redação do Enem é seu 'calcanhar de Aquiles' saiba agora como vencer este obstáculo e fazer uma boa redação no Enem.

A Prova de Redação do Enem


As médias da prova de redação do Enem sempre foram baixas e em 2014 mais de 500 mil redações foram zeradas. A dificuldade para escrever é comum porque a prova de redação exige que o candidato produza um texto argumentativo-dissertativo e, nesse tipo de texto, o candidato deve elaborar uma tese em relação ao tema dado e deve desenvolver os seus argumentos a favor dessa tese. 

Além de ter um limite de tempo para escrever o rascunho de um texto de até 30 linhas e passá-lo a limpo, a prova de redação pode propor qualquer tipo de tema e o candidato deve estar preparado para escrever bem sobre qualquer assunto. Ao contrário das provas objetivas, não existe alternativas para a resposta, nem gabarito e muito menos “chute”. Todas essas características dificultam a prova de redação, ainda mais para aqueles que não têm muita familiaridade ou prática.

Fazendo a Prova de Redação do Enem

O texto argumentativo-dissertativo é dividido em três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução, nós apresentamos o tema e elaboramos a nossa tese. Logo depois, nos parágrafos de desenvolvimento, nós devemos defender a nossa tese usando as técnicas de argumentação e, por fim, no parágrafo de conclusão, nós devemos reafirmar a tese e fazer a Proposta de Intervenção (que é um dos cinco critérios de correção). 

Os parágrafos devem ser escritos na modalidade formal da Língua Portuguesa, empregando também uma linguagem objetiva, simples e impessoal. Além disso, os argumentos devem seguir uma linha lógica e progressiva de raciocínio, estando alinhados com o tema.

Prepare-se para a Prova de Redação do Enem


Você pode aprender a fazer tudo isso e muito mais com o e-book Guia Prático de Redação para o Enem. Com esse e-book, você vai aprender o passo a passo para escrever uma boa redação, além de dicas, de técnicas e de diversos exemplos de textos. Saiba mais AGORA.
Leia mais ...

Inscrição ENEM 2015

Inscrição ENEM 2015 - Mais uma vez todos que querem ingressar numa faculdade terão a oportunidade de tentarem, a inscrição Enem 2015 começam no próximo dia 25 de maio. Fique atento a todas as informações do Enem 2015.

Enem como todos sabem é o Exame Nacional do ensino médio e através dele o estudante pode entrar na universidade, sem precisar fazer vestibular, além de poder ter o certificado de conclusão do ensino médio.
inscrição Enem 2015

Inscrição ENEM 2015

A inscrição para o Enem 2015 inicia-se no dia 25 de maio e se vai até 5 de junho.
Durante o ato da inscrição, os candidatos precisarão informar um número de celular ou de telefone fixo válidos, bem como cadastrar um endereço eletrônico (e-mail), o qual não poderá ser utilizado por outro participante. Será necessário ainda criar pergunta e resposta de segurança.

Taxa de inscrição Enem 2015

A inscrição Enem 2015 vai ser de R$ 63,00. Mas em alguns caso há isenção da taxa. Conforme o edital do Enem 2015 está isento:
  • O estudante concluinte do Ensino Médio no ano de 2015, matriculado em qualquer modalidade de ensino em escola da rede pública, declarada ao Censo Escolar da Educação Básica. 
  • Mediante declaração de carência, que declarar ser membro de família de baixa renda ou estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, nos termos do art. 4º do Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007.
  • O estudante no ato da inscrição, no endereço eletrônico http://portal.inep.gov.br/
  • Declarar carência socioeconômica. 
  • Dispor dos documentos comprobatórios da situação de carência socioeconômica declarada. 
  • Prestar informações exatas e fidedignas na declaração de carência socioeconômica, sob pena de responder por crime contra a fé pública e de ser eliminado do Exame. 
  • O Inep reserva-se o direito de analisar a solicitação de isenção e exigir, a qualquer tempo, os documentos comprobatórios da situação de carência declarada

Data das provas

As provas do Enem 2015 serão realizados nos dias 24 e 25 de outubro.

Horário e duração das provas

Portões serão fechados às 13h (horário oficial de Brasília). Mas, dessa vez, as provas só começam 30 minutos depois do fechamento dos portões.

Local de provas

O local das provas será divulgado no mês de outubro

Saiba agora como fazer uma boa redação para o Enem 2015
Leia mais ...

GOOGLE ACADÊMICO – SAIBA TUDO SOBRE ELE

Precisando de uma mãozinha pra seus trabalhos acadêmicos ou da escola? veja como o Google acadêmico pode ser uma mão na roda!

Quem é das antigas se lembra com clareza (e, às vezes, até saudade) dos tempos em que, para fazer uma simples pesquisa escolar, as pessoas tinham que recorrer a pesadas enciclopédias, que eram vendidas de porta em porta. Os verbetes eram classificados em ordem alfabética em diversos volumes diferentes, e era possível que se gastasse mais tempo pesquisando um verbete do que, realmente, executando a pesquisa e alimentando o trabalho escolar. Ah, e tem mais um detalhe: se essas enciclopédias não contivessem a resposta que o aluno procurava, lá iam-se todos para as bibliotecas, passar horas pesquisando em livros pelo verbete necessário. 

É difícil imaginar o quanto a gente “tinha tempo” para isso naquela época, não é? Principalmente agora que tudo – inclusive uma simples pesquisa – é feito com tamanha rapidez que, para os mais tradicionais, isso seria inimaginável. Onde já se viu, procurar um verbete e ter que esperar apenas 10 milésimos de segundo (ou menos) para ver as respostas aparecerem na tela? 
Google acadêmico ajuda em seus trabalhos

Hoje, em tempos de internet, muita gente trocou todas as enciclopédias pela Wikipedia – que, apesar de muito legal, não pode ser considerada sempre a fonte mais confiável de pesquisa. Mas existem tantos outros sites para complementar os estudos que, em algumas vezes, a oferta de conhecimento é tanta que acabamos nos perdendo entre centenas de milhares de possibilidades. 

Pensando nisso o Google, principal motor de busca do mundo, desenvolveu o Google Acadêmico, que promete uma maneira simples de pesquisar literatura acadêmica de forma abrangente afim de dar às pesquisas fontes mais confiáveis de aprendizado. Funciona assim: você pode realizar pesquisas que abranjam diferentes disciplinas e fontes e ter o resultado da busca em um só lugar. 

O Google Acadêmico realiza a pesquisa através do termo de busca e localiza artigos, resumos e citações que tenham a ver com o(s) verbete(s), além de armazenar artigos integrais web ou na biblioteca que cada um pode criar para si. Ao criar uma área de biblioteca com seus interesses de leitura você também recebe alertas sobre os principais artigos da sua área de pesquisa.


OS MATERIAIS DO GOOGLE ACADÊMICO


Todos esses recursos acima citados levam o estudante a uma infinidade de informações – só que, dessa vez, filtradas por confiabilidade da fonte. Dentre os principais materiais listados pelo Google Acadêmico estão artigos revisados por especialistas, teses, livros, resumos e artigos de editoras acadêmicas/organizações profissionais/bibliotecas de pré-publicações/universidades, entre outras entidades de ensino e pesquisa. 

Todos os materiais listados em uma pesquisa no Google Acadêmico são distribuídos para o pesquisador através da relevância do verbete em relação à qualidade do conteúdo. Isso significa que, mesmo que sua pesquisa dê centenas de páginas de achado, você pode contar sempre com as primeiras páginas na lista de resultados para fazer todo o seu trabalho, do mesmo jeitinho que acontece quando você pesquisa por qualquer outra coisa no Google. 

A título de curiosidade, o Google classifica a relevância de cada um dos resultados de busca através da análise do texto integral de cada artigo, o autor (se é reconhecido na área do conhecimento, se tem contribuições relevantes), a publicação em que o artigo saiu e a frequência com que foi citado em outras publicações acadêmicas. 

Além de ser um ótimo recurso para estudantes do mundo inteiro, o Google Acadêmico também tem chances de se tornar um incrível marketplace para editoras, que podem, a partir de agora, dar publicidade a seus livros de forma mais focada e abrangente. É possível, também, que esse recurso se torne uma grande comunidade, já que o Google incentiva bibliotecários a ajudar usuários comuns a criar e organizar uma biblioteca descomplicada e eficiente, que esteja sempre em mãos caso o estudante precise fazer pesquisas pontuais e/ou urgentes. 

Bom pessoal, espero que tenham curtido as dicas e que consigam fazer seus trabalhos com sucesso ok? Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!
Leia mais ...
Designed By