Há tanto tempo atrás ou há tempo atrás?

Há tanto tempo atrás ou há tempo atrás? É claro que já vimos frases sendo construídas desta forma, mas será que ambas estão corretas?

Não. Há tanto tempo atrás e há tempo atrás estão incorretas. Para entender isso, vamos aprender mais sobre o uso do verbo haver.




Quando usar o "há"?

O verbo haver, no sentido de "ocorrer" e "existir", é impessoal, empregado na terceira pessoa do singular e não precisa de sujeito. Logo, não é usado no plural. 

Exemplos:
  • Haviam muitas flores naquele jardim (errado).
  • Havia muitas flores naquele jardim (certo).
A forma "há" do verbo haver pode ser usada no sentido de existir, ocorrer ou tempo decorrido. 




Veja alguns exemplos:
  • Ainda há gente boa neste mundo (existir).
  • Houve momentos em que quase perdi a paciência (ocorrer).
  • Há anos que eu não a vejo (tempo decorrido).
Em casos de tempo decorrido, é comum as pessoas usarem "há...atrás" numa mesma frase, mas saiba que é redundante e a frase entra para o grupo de pleonasmo.

Pleonasmo, o que é?

Pleonasmo é uma figura de linguagem que serve para intensificar uma frase com expressões redundantes, ou seja, palavras semelhantes com igual significado (pleonasmo literário).

Há tanto tempo atrás ou há tempo atrás?
  • Vi claramente visto o lume vivo (Camões).
  • Morrerás morte vil nas mãos de um forte (Gonçalves Dias).
Há também o pleonasmo vicioso que é o vício de linguagem, frases que muitas pessoas repetem dando como certas, mas que são repetitivas e desnecessárias.

  • Eu vou subir lá em cima;
  • Não te darei outra alternativa;
  • Baseado em fatos reais;
  • Ela vai encarar de frente;
  • Há tanto tempo atrás.
A última frase é objeto de dúvida em nosso título e, agora, sabemos que ela é redundante.

Há tanto tempo atrás ou há tempo atrás?

Você já sabe que ambas as frases estão incorretas, pois não se usa "atrás" em uma frase com o verbo "há" no sentido de tempo transcorrido.

Portanto, nunca use "há tanto tempo atrás ou há tempo atrás". Prefira sempre usar "há tanto tempo ou há tempo". Veja algumas construções com as frases citadas:
  • Há tanto tempo que eu não a vejo.
  • Ainda há tempo de reverter essa história.
OBS.: A locução “há tempo” não deve ser confundida com “a tempo”, pois esta tem valor de “na hora certa”, “no momento oportuno”. Segue um exemplo:
  • Eu cheguei a tempo de assistir ao filme.
  • A polícia chegou a tempo de dar o flagrante.
Para ter certeza de que não deve usar a forma “há”, basta substituir “a tempo” pelo verbo “faz”. Se a construção não fizer sentido, é porque o certo é usar “a tempo”.
  • Eu cheguei faz tempo de assistir ao filme (incorreta).
  • A polícia chegou faz tempo de dar o flagrante (incorreta).
Agora que você também sabe que “a tempo” e “há tempo” existem, é só lembrar que “Há tanto tempo e há tempo” não vêm seguidos de “atrás”.
Share on Google Plus

About Madson

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

1 comentários:

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.