Esquecer ou Esquecer-se?

Esquecer ou Esquecer-se? Qual das duas formas usar?

Qual o modo correto de usar o verbo esquecer? O que condiciona o seu uso? Saiba de que maneira devemos usar este verbo e o porquê.

O modo como utilizamos os verbos – seja na fala ou na escrita – está intimamente relacionado com as condições que este verbo estabelece com seu complemento. Esta relação é regrada por um processo conhecido como regência verbal.




A regência verbal constitui uma espécie de dependência entre o verbo (o regente) e o seu complemento (termo regido) e é o tipo de dependência condicionada pela regência que irá determinar se um verbo precisa ou não de uma preposição para vincular ao seu complemento.


A transitividade dos verbos


Quando o verbo precisa de uma preposição, dizemos que a regência verbal dele é transitiva indireta.

Quando o verbo não precisa de preposição, dizemos que a regência verbal é transitiva direta. Temos, assim, verbos cuja transitividade pode ser direta ou indireta. Mas temos, ainda, alguns verbos que não precisam de complemento. Nesse caso, o verbo é intransitivo.

Exemplos: 

Verbo transitivo indireto: gostar (no sentido de apreciar, quem gosta, gosta de algo ou de alguém) Gosto de frutas e verduras no almoço.
Verbo transitivo direto: lavar (quem lava, lava algo) Hoje eu lavei toda a roupa suja
Verbo intransitivo: nascer(não precisa de complemento)O amado filho de Maria nasceu.


O verbo esquecer

A regência verbal do verbo esquecer possibilita que ele seja transitivo direito ou transitivo indireto, dependendo do modo como queremos utilizá-lo em uma frase. Isso porque quem esquece, ou esquece alguma coisa ou se esquece de alguma coisa.

Esquecer ou Esquecer-se?


Portanto, ambas as frases:

  • Eu me esqueci de um compromisso importante (e)
  • Esqueci um compromisso importante.

Estão corretas.

No entanto, a frase:
  • Eu esqueci um compromisso importante

Está incorreta. Isso porque quando o verbo esquecer vier acompanhado de um pronome (no caso, “Eu”), ele deve também ser sucedido de preposição. Do contrário, quando não houver pronome ao lado do verbo, não se deve usar a preposição.


Afinal, é “esquecer” ou “esquecer-se”?

As duas formas estão corretas, dependendo da maneira de utilizá-las. O verbo esquecer na sua forma pronominal irá pedir preposição. “Esquecer-se” nada mais é do que o verbo esquecer na sua forma pronominal, portanto, para utilizar esta forma corretamente é preciso acrescentar uma preposição:

  • Esqueci-me de um compromisso importante.

Note que aqui também temos uma regra de uso do hífen nos casos em que ele tem função de vincular pronomes oblíquos a verbos com que se relacionam. O pronome oblíquo “me” está relacionado ao verbo esquecer, indicando conjugação na primeira pessoa do singular (esqueci-me equivale a eu esqueci).

Já a forma “esquecer” deve ser utilizada quando ele não estiver na forma pronominal, caso em que não irá pedir preposição, como na frase anteriormente utilizada:

  • Esqueci um compromisso importante.

Vale a ressalva: este caso de regência também é válido para o verbo lembrar.

A mesma coisa vale para o verbo “lembrar”

E aí, gostou do artigo? Deixe sua opinião, compartilhe, siga-nos nas redes sociais também!

Google Plus: Coleção Como Escrever
Facebook: Como escreve

Clique no banner abaixo e se inscreva para um Aulão Online de Português!👇

Share on Google Plus

About Madson

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

0 comentários:

Postar um comentário

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.