Vícios de linguagem: Exemplos

Vícios de linguagem: O que é, exemplos - Todo mundo já cometeu algum vício de linguagem. Para quem não conhece, vício de linguagem é a alteração na língua portuguesa. Como assim? Explicamos.

Os vícios de linguagem ocorre quando a norma padrão da língua é corrompida, seja de propósito, descuido, ignorância do falante.

Vícios de linguagem: Exemplos

Há diversos tipos de vícios de linguagem. Confira:

Plebeísmo

As gírias são um exemplo de plebeísmo, uma vez que são modificações que não são aceitas na língua.

Exemplo: E aí mano, tudo beleza leke?

Pleonasmo

Para muitos o pleonasmo é a redundância. Entretanto, só é considerado pleonasmo aquela expressão que reforça, que enfatiza alguma ideia, alguma coisa em apenas um gênero: o literário. Em outros gêneros, o pleonasmo não pode ser utilizado, enquanto a redundância pode aparecer, mas sem nenhum propósito, uma vez que compromete a qualidade do texto.

Saiba mais sobre Pleonasmo aqui👈

Exemplo: Vamos logo, entremos para dentro antes que escureça mais.

Eco

É a rima. No texto poético, por exemplo, muitos autores fazem rima para melhorar a sonoridade. Já no texto literário e até discursivo, deve-se evitar o eco, uma vez que soa ruim.

Exemplo: Eu não estou sentido dores recentemente como antigamente.


Cacófato:

Quando se faz uma oração e o som de algumas palavras soam ruim, desconexos, estranhos.

Exemplo: É da boca dela que saiu aquela sujeira.

Ambiguidade

Quando uma ideia no texto causa uma dupla interpretação, um sentido duplo, o que compromete o entendimento e também a interpretação do texto.

Vícios de linguagem

Exemplo: Ele foi socorrido pelo bombeiro na sua cidade. (Que cidade? Do homem ou do bombeiro?).

Redundâncias

Solecismo:

Quando há erro na sintaxe da oração, como erros de concordância ou de regência.

Exemplo: Viveu os dois muito bem. (Viveram os dois muito bem).

Neologismo:

Novas palavras são empregadas no idioma e que (ainda) não foram incorporadas em dicionários ou documentos oficiais da língua portuguesa. Ou palavras que não eram conhecidas e que passaram a ser. O neologismo também pode indicar palavras que ganharam uma nova conotação.

Exemplo: Eu deletei os arquivos (eliminei);

Fui lá fazer um bico (um trabalho freelancer);


Arcaísmo

Uso de palavras que caíram em desuso com o tempo.

Exemplo: Vossa Mercê ainda gosta de mim? (Você).


Barbarismo

Quando há desvio na norma relacionado à grafia, semântica, pronúncia, morfologia e neologismo.

Exemplo: Você não vai me comprimentar? (Cumprimentar) -> na semântica.
Esses paõs estão fresquinhos! (Pães) -> na morfologia.
A gente tava lá quando aconteceu! (Estava) -> na pronúncia.
O peneu furou! E agora? (Pneu) -> na grafia.
Esse show estava demais (espetáculo, concerto) -> estrangeirismo.

Share on Google Plus

About Admin

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

0 comentários:

Postar um comentário

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.