10 Principais erros de português do dia a dia

Conheça os 10 Principais erros de português do dia a dia. No dia a dia corrido de muitos brasileiros, nem sempre a língua portuguesa é respeitada por completo, principalmente na língua falada.

Se ainda não reparou, perceba que muitas palavras são ditas de forma equivocada e tem até outras que são neologismos, que não existem na língua portuguesa e são emprestadas de outros idiomas.

Hoje, o post possa lhe ajudar. Afinal, você saber os principais erros de português do dia a dia?

10 Principais erros de português do dia a dia

Muitos podem achar estranho, mas há certas construções tão tradicionais que quando você pesquisa ou aprende, acha que tudo não se passa de uma ilusão ou um mal-entendido. Por exemplo:

1. Verbo haver

Observe a construção abaixo:
• Haviam muitos animais soltos.

Pode ser que, em primeira instância, você tende a pensar que não há nada de errado na oração, entretanto, aprenda a regra básica do verbo haver: se estiver expressando a ideia de “existir”, a conjugação é invariável, isto é, deve-se manter no singular!

Logo: Havia muitos animais soltos.

2. Verbo concordando com o sujeito

Observe a construção abaixo:
• Vende-se apartamentos no centro da cidade. Favor, entrar em contato.

O que há de errado? Regra clássica da língua portuguesa: o verbo deve concordar com o sujeito e vice-versa. Então, se o sujeito estiver no plural, o verbo deve estar no plural. Portanto:

• Vendem-se apartamentos no centro da cidade...

Isso vale para todos os verbos, principalmente “alugar”, “fazer”.

3. Redundância de há e atrás

O verbo haver também indica o passado – além de expressar a ideia de existir, como já comentamos –, e o vocábulo “atrás” também diz respeito a uma ação que ocorreu no passado. Usar ambas as palavras na mesma frase é redundante.

• Há cinco anos atrás -> ERRADO;
• A cinco anos atrás -> CERTO;
• Há cinco anos -> CERTO;

4. Mais redundâncias

Não se pode deixar de citar outros casos de redundância que muitos falantes da língua portuguesa comentem com muita naturalidade e certa dose de inconsciência. Veja:
• Vamos subir para cima?
• Vamos sair fora daqui?
• Vamos descer pra baixo?
• Vamos entrar dentro?

Em todos os casos as orações estão redundantes, uma vez que está reafirmando a ação do verbo. Se você irá subir, só pode ser para cima, entende? Portanto, ao usar essas expressões, deve escolher apenas uma, como “Vamos subir”, “Vamos ir para fora”, “Vamos descer”, “Vamos ir para dentro”.

👉Clique aqui para saber mais sobre Redundâncias 

5. Uso de pronome depois da preposição

Qual oração você acha que está certa?
• Vai ficar tudo ótimo entre eu e você.
• Vai ficar tudo ótimo entre mim e você.

10 Principais erros de português do dia a dia

É provável que escolheria a primeira alternativa. Entretanto, após uma preposição, deve-se utilizar o pronome oblíquo tônico, como “mim”. Porém, o que você não sabe é que essa regra está caindo em desuso. Portanto, pode ser utilizada ambas as possibilidades!

Mas, já que estamos falando de pronome oblíquo, está certa a construção “para mim fazer”? Não. Quem faz, faz alguma coisa. O pronome “mim” está relacionado com o objeto, enquanto o pronome reto atua como um sujeito da oração. Logo, quem faz é o sujeito, é “eu”, “ele”, “nós”. Então, deve-se dizer “para eu fazer”.

6. Seje e esteje

É possível sim que novas palavras sejam criadas em idiomas, afinal, a língua sempre está evoluindo. Todavia, criar construções baseadas em verbos não é uma boa ideia, independentemente se soa ou não bem. Por exemplo: “que você esteje animado para o fim de semana”. Não existe “esteje” e sim “esteja”. Soa melhor o “esteje”, entretanto, não é possível essa conjugação do verbo estar. O mesmo vale para “que você seje feliz”. O correto é “que você seja feliz”.


7. Menas!

Em algum momento da sua vida você já deve ter ouvido alguém falar “menas”, ou até mesmo você pode ter cometido esse erro tão comum. O vocábulo “menos” é invariável e não tem derivação feminina. Logo, “menas” não existe, apenas “menos”:

• Hoje tem menos crianças aqui na escola.

8. Gramas

A palavra “grama” pode indicar dois significados:

A grama, isto é, aquela plantação verde, ou O grama, que é a unidade de medida. Portanto, a construção “Por favor, quero trezentas gramas de mozarela” está errado! Deve-se manter no masculino o numeral, “por favor, quero trezentos gramas de muçarela”.

9. Obrigado, obrigada

Talvez não seja um erro tão comum, porém, é importante deixar claro que: deve-se usar “obrigado” quando se é homem, e “obrigada” quando se é mulher.

10. Mesmo!

Nos textos é possível reparar que muitas pessoas usam “mesmo” para referenciar um pronome pessoal, como: “Brinquei com o cachorro e o mesmo quase me mordeu”. O “mesmo” não pode ser utilizado como pronome!! Então, substitua por outros!!

E aí, já sabe corrigir os principais erros de português do dia a dia?
Share on Google Plus

About Admin

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

0 comentários:

Postar um comentário

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.