Partícula Apassivadora SE

O pronome "se" tem mais de uma função nas orações e partícula apassivadora se é somente mais uma delas.

Vale a pena conhecer essa função e verá que muitos erros são cometidos diariamente, mas você que está lendo esse artigo, com certeza, não vai errar mais.

Confira também:
Sujeito indeterminado
Quando o pronome "se" tem a função de Partícula apassivadora a frase está na voz passiva sintética, ou seja com verbo transitivo direto na terceira pessoa

Partícula Apassivadora "se"

Quando o pronome "se" tem a função de Partícula apassivadora a frase está na voz passiva sintética, ou seja com verbo transitivo direto na terceira pessoa acompanhado de um objeto direto (que não precisa de complemento para se ligar ao sujeito).

Exemplo:
"Aprovou-se o candidato"

Onde APROVOU-SE (Passiva Sintética)
O CANDIDATO (Sujeito Paciente)

Temos então o verbo na terceira pessoa e o candidato como sujeito paciente (sofrendo essa ação).

Há ainda uma forma de confirmar quando o "se" tem a função de partícula apassivadora que é colocando a frase na voz passiva analítica. Se a frase continuar com o mesmo sentido temos uma partícula apassivadora se.

Outra observação importante quando o "se" é uma partícula apassivadora é que o sujeito deve sempre concordar com o verbo. Se o sujeito estiver no singular, o verbo estará no singular também. E este é um erro cotidiano nas placas e anúncios em jornais e revista. Veja o exemplo abaixo:

ERRADO
ALUGA-SE QUARTOS

O sujeito está no plural (quartos) e o verbo está no singular (aluga)

CORRETO
ALUGA-SE QUARTO ou ALUGAM-SE QUARTOS

"SE" Pronome reflexivo

Serve para indicar na voz passiva que o sujeito exerce a ação e esta recai sobre ele. Ou ainda que dois ou mais sujeitos praticam ação entre eles.

Exemplo:
João se feriu com a faca
Os noivos se beijaram

Outras funções do "se"

Vimos acima duas funções do "se": pronome reflexivo e partícula apassivadora. Mas o "se" ainda exerce outras funções sintáticas e morfológicas. Vamos aprender?

"SE" Função morfológica

Conjunção integrante: 

Inicia oração subordinada substantiva.

"Perguntei se ele tinha dinheiro"
"Saberei se você faltar a aula"


Conjunção adverbial Condicional: 

Serve para indicar condição.

"Só lhe dou um beijo se você pedir"
"Só deixo você dirigir se tiver carteira de habilitação"

"SE" Função Sintática

 Índice de Indeterminação do sujeito: 

Neste caso não conseguiremos passar para Voz Analítica por que o sujeito é indeterminado.

"Precisa-se vendedores"


Sujeito Acusativo 

É aparentemente objeto direto de um verbo e sujeito de outro ao mesmo tempo.

"Ele deixou-se levar"

"SE" Sem função sintática ou morfológica

Sim.... Há ainda um outro caso onde o "se" não tem nem função sintática e nem morfológica. Isso acontece em dois casos distintos que vamos destacar abaixo:

Partícula Expletiva ou Partícula de Realce. 

Neste caso o "se" virá acompanhado de um verbo intransitivo e é uma partícula de realce porque pode ser retirada da oração sem que a mesma perca o sentido.

"Eles se foram antes do amanhecer"

Parte Integrante de um Verbo.

O pronome faz parte integrante de um verbo pronominal, o verbo é acompanhado de um pronome.

Tais como: queixar-se, debater-se, , envolver-se
"Lembrou-se dos momentos da infância" (verbo lembrar-se)
"Envolveu-se na discussão" (verbo envolver-se)

Agora que você já conhece as funções do pronome SE tente montar orações como as dos exemplos acima. Treine e estude. Conheça bem a gramática da língua Portuguesa e faça sucesso!
Share on Google Plus

About Admin

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

0 comentários:

Postar um comentário

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.