Bolsas de estudo: conheça os 3 melhores programas

As bolsas de estudo são uma boa oportunidade para iniciar os estudos de um curso de graduação. Com o fim do Pronatec, muita coisa andou mudando.No passado poucas pessoas conseguiam realizar este sonho, mas agora isso mudou. Aqui você vai conhecer os três melhores programas dessa categoria.

Vantagens para quem não pode pagar

Os programas que oferecem bolsas de estudo, seja totalmente gratuito, ou com pagamento após a formatura, surgiram a poucos anos, possibilitando que muitas pessoas sem condições conseguissem realizar uma faculdade, e mudar a sua vida. Alguns deles são com 100%, outros com 50%, e oferecem o benefício durante todo o período de estudos.

Esses programas estão ficando cada vez mais populares, surgindo novos modelos a cada ano, beneficiando milhões de pessoas. Esse sistema ajuda a economia de algumas maneiras, formando novos profissionais para as empresas, e também aumentando a renda dos graduados.
Bolsas de estudo


Taxas de juros

Antes de acertar um contrato com algum programa de bolsas de estudos é fundamental verificar as taxas de juros cobradas. O Fies cobra 6,5% ao ano, sendo uma das mais baixas do mercado, mas ele é mantido pelo Governo Federal, os que são privados costumam cobrar mais.

Alguns desses programas oferecem a taxa de juros de acordo com a renda familiar. Se possível, procure um simulador para verificar quanto irá custar o seu estudo, dessa forma estará preparado para analisar as opções antes de fechar o negócio.

Prouni

O Prouni (Programa Universidade Para Todos) oferece milhares de vagas todos os anos, com inscrições em janeiro e no meio do ano. Para concorrer a uma bolsa o candidato deve ter realizado o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no ano anterior, e ter atingido no mínimo 450 pontos, sem ter zerado na redação. O Prouni é do Governo Federal, e administrado pelo MEC (Ministério da Educação).

Para ganhar um bolsa integral a renda familiar per capita não pode superar um salário mínimo e meio, quem ganha mais do que isso, até dois salários mínimos e meio, pode concorrer a bolsas parciais de 50%.

Educa Mais Brasil 

O programa Educa Mais Brasil 2017 é mantido pela iniciativa privada, não é possível ganhar bolsa de 100%, mas o beneficiário também não precisa pagar depois de formado. Ele oferece bolsas que variam entre 30% e 70%, mudando de acordo com o curso e a instituição onde estuda. É fundamental ter condições de pagar o restante das mensalidades, pois quem atrasa perde o benefício.

Ciência Sem Fronteiras

Esse é outro programa do Governo Federal, seu objetivo é proporcionar a integração dos bons alunos com outros países, para adquirem conhecimento em novas tecnologias e ajudar o país. Para concorrer a uma das vagas é necessário atingir no mínimo 600 pontos no Enem. As vagas são para estudantes da graduação e pós-graduação, com a experiência durando até 12 meses.

Outros programas

Quem não conseguir vaga em um desses programas pode ainda procurar outros. O Parcelamento Estudantil Privada (PEP), oferece vagas em vários locais do país, o Fies (Financiamento Estudantil) é uma boa opção com baixos juros, e o Crédito Pravaler.
Share on Google Plus

About Admin

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

0 comentários:

Postar um comentário

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.