Bier ou Beer?

Com muita frequência, podemos observar o uso da palavra cerveja, bier ou beer, como preferir chamar, em diversas ocasiões. Como já podemos imaginar, a cerveja é um dos líquidos mais consumidos no mundo, ficando um pouco atrás da coca-cola e da água. Por que tão consumida? A resposta é simples e direta: a cerveja é usada para confraternizações de pequeno, médio e grande porte, com ou sem chuva, em casa ou na rua.

A cerveja não é de origem brasileira, muito menos inglesa; não se espantem caso ouça alguém falar de cerveja de pão, cerveja que é consumida em temperatura ambiente (não gelada) entre outros tipos. Os costumes e tipos de cervejas variam de região para região; Na Bahia, por exemplo, a cerveja é conhecida por "canela de pedreiro", mas o que que é isso? Simples, é uma cerveja que de tão gelada, nem o rótulo dá para ver direito, e os baianos gostam disso. A seguir, veremos os tipos de cerveja, a sua origem e o que é bier ou beer.

História da cerveja

A primeira prova arqueológica referente à produção de cerveja vem da Suméria. Os sumérios teriam percebido que a massa do pão, quando molhada, fermentava, assim imagina-se o surgimento de uma forma "primitiva" da cerveja, o famoso "pão líquido".

Tudo isto data por volta de 6.000 A.C. Por algum tempo os gregos e romanos passaram a dar preferência ao vinho, e a cerveja tornou-se a bebida das classes menos favorecidas, especialmente nas regiões sob domínio romano, e principalmente, entre germanos e gauleses. Foram os romanos que começaram a usar a denominação cervesia para a bebida, em homenagem a Ceres, deusa da agricultura e da fertilidade.

Foi na Idade Média que a cerveja ganhou o sabor característico da que consumimos hoje. Os gauleses passaram a fabricá-la com malte, e os monges descobriram o lúpulo como conservante natural. Antigamente o processo de fabricação da cerveja era moldado na experiência e tradição do cervejeiro. Esta história tomou outro rumo a partir do século XIX, pois a ciência e a técnica tornaram-se fundamentais para o produtor de cerveja. Louis Pasteur, cientista francês, descobriu micro-organismos responsáveis pela deterioração do produto e que poderiam estar no ar, na água e nos equipamentos. Graças a esse princípio fundamental, limpeza e higiene tornaram-se fundamentais dentro de uma cervejaria.

Bier ou Beer


O nome de Louis Pasteur é lembrado através do termo "pasteurização", método pelo qual os microorganismos são inativados através do calor. Existem mais dois grandes nomes na evolução da cerveja. Emil Christian Hansen conseguiu separar duas espécies de levedura com metabolismos diferentes, originando as famílias Lager e Ale.

Como a levedura influencia diretamente no sabor, a descoberta permitiu a padronização do sabor e a qualidade da cerveja. O outro nome é Carl Von Linde que desenvolveu a geração de frio artificialmente com sua máquina frigorífica à base de amônia. Com isso, a cerveja poderia ser feita em qualquer época do ano, pois os cervejeiros conseguiram controlar a fermentação.

Bier ou Beer, qual correto?

Como já sabemos, é dado nomes e pronúncias diferentes para inúmeras coisas, dependendo da região em que se esteja localizada; pois para o nome da cerveja também varia de lugar a lugar. Já estamos familiarizados com a palavra BEER, que vem do inglês e traduzindo para a nossa língua portuguesa é: cerveja. Existe inúmeras formas de nos referenciarmos a ela, tem gente até que apelida carinhosamente de "loira", isso é mais comum aqui no Brasil.

Muitos de nós já notamos algum banner, panfleto ou algo do tipo com a palavra BIER, quase parecida com a tão famosa Beer, mas de onde vem tal nome?

A palavra Bier é natural da Alemanha, e tem como origem Romana, assim como a palavra Cerveja. Conclusão: cerveja, bier, beer, cerveza entre outras palavras que referencie a mesma, não tem diferença.


Portanto, bier ou beer estão corretos, a diferença é que bier é de origem alemã e bier é da língua inglesa.

Tipos de cervejas


Tipo Ale:
 De sabor adocicado, encorpado e frutado, a cerveja tipo Ale é produzida a partir de cevada maltada e levedura de fermentação alta. Esse processo, mais antigo, fez com que as Ale fossem as únicas cervejas disponíveis até meados do século 19, época em que surgiu a cerveja de baixa fermentação. 


São Ale as cervejas tipo:
Stout, American Strong Ale, India Pale Ale e Irish Red Ale, entre muitas outras.

Stout 
De fermentação geralmente alta, com teor alcoólico entre 8% e 12%, a cerveja tipo Stout é escura e opaca, elaborada com maltes especiais. Originária da Irlanda, seu sabor lembra chocolate, café e malte torrado, mesclando o amargo do lúpulo ao adocicado do malte.  

American Strong Ale 
Oriunda dos Estados Unidos, tem teor alcoólico superior a 7%. Parecida com as English Strong Ale, possui um maior teor de lúpulo Baltic Porter. De sabor complexo graças à presença de chocolate e malte torrado, esta cerveja é bem gaseificada e produzida com malte de Viena ou de Munique.

India Pale Ale 
Cerveja com grande adição de lúpulo, um conservante natural que era essencial para conservar a bebida durante as longas viagens do passado, entre a Inglaterra e a Índia. A cor das India Pale Ale varia entre o amarelo dourado e o acobreado. O sabor é bastante intenso e refrescante.

Irish Red Ale 
Avermelhadas devido ao uso de malte tostado, são cervejas suaves, equilibradas e leves. Ao primeiro gole sente-se um toque adocicado, seguido do sabor típico do malte e depois de cereais torrados. A graduação alcoólica varia entre 4% e 6%.

Baixa fermentação – tipo Lager 

As cervejas tipo Lager têm graduação alcoólica entre 4% e 5%. Existem muitos estilos de Lager, mas a maioria é clara, com sabor moderadamente amargo. São Lager: Pilsener, Munchener, Vienna, Dortmund, Einbeck, Bock, Export e Munich. Saiba mais a respeito das cervejas tipo Pilsen e Bock.

Pilsen 
Oriunda da cidade de Pils, localizada na atual República Tcheca, a cerveja Pilsen (ou Pilsener) é a mais conhecida e consumida no mundo (no Brasil, sua participação chega a 98% do total comercializado). Foi criada em 1842 e tem coloração clara, tonalidade dourada brilhante, sabor delicado e teor alcoólico médio (entre 3% e 5%).

Bock 
Cerveja de baixa fermentação e alto teor alcoólico, que varia de 6% a 14%. Originária da cidade de Einbeck, na Alemanha, tem sabor forte e encorpado e sua cor é escura e avermelhada.

Fermentação espontânea 
Lambic 
Fabricada tradicionalmente na região de Pajottenland, Bélgica, não leva levedura em sua receita. A fermentação – dita espontânea – ocorre no contato do mosto com os micro-organismos presentes no ar.

Share on Google Plus

About Madson

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

1 comentários:

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.