Os oito erros mais cometidos na redação do Enem

Para quem vai fazer o ENEM 2014 sabe que a redação é uma a maior preocupação para a grande maioria dos candidatos, problemas que vão desde o bloqueio de ideias, nervosismo até erros de grafias. Não tem como fugir para se sair bem no resultado geral do Enem, deve-se fazer uma boa redação e para isso o candidato precisa estar atento, principalmente à norma culta do português.

Uma das mais eficientes formas para mandar embora o bloqueio de ideias e o nervosismo na hora de escrever uma redação é abusar da curiosidade, investigar o que pode ser tema e esmiuçar um a um. Com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), não é diferente. Mais do que apostar em uma temática, o importante antes da prova é testar uma forma de sair do senso comum sem fugir da proposta, ser incoerente ou ferir os direitos humanos em cada um dos possíveis temas.

Portanto, para fazer uma boa redação no Enem é necessário que o estudante tenha em mente as cinco competências avaliadas na redação do Enem, a primeira delas é o domínio da norma padrão da língua escrita, a compreensão do tema proposto, a capacidade de organizar e relacionar informações, construir argumentos e elaborar uma proposta de intervenção ao problema apresentado são as demais competências avaliadas na redação.

Mas vamos além de saber das competências é bom também saber quais os erros mais cometidos na redação do Enem. E vamos listar os oito erros mais cometidos nas provas de redação do Enem.

Leia também --> Simulado do ENEM on-line e grátis
Leia também --> As principais regras do nova ortografia

Os oito erros mais cometidos nas provas de redação do Enem


Fiquem atentos e evitem cometer estes erros:

1. Uso de gírias e expressões típicas da língua falada
O uso de gírias e de expressões típicas da comunicação oral deve ser evitado na redação. Embora utilizados no cotidiano, esses registros não fazem parte da norma culta da língua portuguesa, que é a avaliada pelos examinadores do Enem.

Exemplos: "né", "daí", "então", "tá ligado", "cara", "tipo assim"
Evite também abreviações usadas na internet: "vc", "tbm", "pq"

2. Uso de termos pomposos fora de contexto
O desejo de ostentar domínio da norma culta costuma levar candidatos a cometer outro erro: o de utilizar palavras difíceis cujo significado ele não compreende. A orientação é simples: para não correr o risco de errar, é preferível escolher palavras e construções simples.

3. Confusão no uso das palavras "mal" e "mau"
Outro erro comum é a utilização trocada das palavras "mau" e "mal".

Leia mais --> Como escrever: mau ou mal

4. Regência verbal e nominal
Regência verbal trata da forma como se ligam verbo e seus complementos. Regência nominal, da ligação entre substantivo, adjetivo ou advérbio e seus complementos.
Como evitar os erros mais comuns:
1. Obedecer: o verbo obedecer exige o uso da preposição "a" Exemplo: "Os alunos obedecem ao professor"
 2. Ir: o verbo exige o uso da a preposição "a" — e não "no" ou "na" Exemplo: "Irei ao teatro"

5.  Períodos muito longos
Frases longas devem ser evitadas, pois atrapalham a coesão do texto. O ideal é verificar no rascunho, antes de passar a limpo o texto, os períodos com mais de duas linhas e tentar organizar as ideias em frases mais curtas e objetivas. O mesmo cuidado deve ser tomado com os parágrafos, para que não haja desequilíbrio entre eles.  estudante deve dividir todo texto em três parágrafos seguindo o padrão: três a quatro linhas para a introdução, cinco a sete linhas para o desenvolvimento, e quatro a cinco linhas para a conclusão.

6. Senso comum e generalizações
Na dissertação do Enem, o candidato deve propor soluções a um problema apresentado. Ele deve, portanto, argumentar. Isso exige atenção redobrada a argumentos considerados clichês, aqueles que, usados à exaustão, perdem seu valor. "São exemplos disso apelos à consciência, culpar o capitalismo por todas as mazelas do mundo ou dizer que o governo não liga para o povo".

 O mesmo vale para generalizações. É o caso de afirmações como "a população brasileira não acredita mais no voto como instrumento democrático", entre outras. "A afirmação é imprecisa, já que o aluno não pode garantir que toda a população do país deixou de acreditar no voto", diz o professor Filipe Couto. Seja cuidadoso ao usar palavras como "único", "sempre", "todos", "jamais". Elas ajudam a construir generalizações indevidas.

7. Uso indevido da conjunção "contudo"
A palavra "contudo" é uma conjunção de natureza adversativa que introduz uma oposição a algo que foi dito anteriormente. Assim, não é, como pensam muitos candidatos, o termo apropriado para iniciar, por exemplo, o trecho de conclusão da redação. "Essa conjunção deve mostrar que há divergência com o texto anterior.

A conclusão, por outro lado, pretende apresentar uma consequência dos argumentos apresentados antes. É melhor usar expressões como "logo", "portanto", "desse modo" ou "assim".

Exemplos: 1. "O presidente agiu corretamente, contudo resolveu-se o problema." (ERRADO)
2. "O governo sabe do problema, contudo não age para resolvê-lo." (CORRETO)

8. Cópia de trechos da proposta de redação

A proposta de redação de Enem vem sempre acompanhada de uma coletânea de textos de apoio cujo objetivo é subsidiar a discussão a ser desenvolvida pelo candidato. Isso eventualmente inclui, além de textos, mapas e charges. Um tropeço frequente cometido por participantes da avaliação federal é reproduzir trechos textuais dessas fontes. A cópia, acarreta desconto na nota e na contagem de linhas válidas da redação. O mesmo vale para quem parafraseia o trecho, ou seja, reproduz o texto de apoio usando outras palavras.

Agora que já sabe quais os maiores erros cometidos na redação do Enem, é bom ter toda a atenção na hora de fazer a redação.

Se souber de outros erros que possam ajudar os candidatos, deixe aqui no comentário.

Boa sorte!
Share on Google Plus

About Admin

Blog destinado para todos que querem aprender de forma fácil e prática a nossa tão amada e odiada língua portuguesa. Aqui você tira suas principais dúvidas ortograficas.

9 comentários:

- Os comentários deste blog são todos moderados;
- Escreva apenas o que for referente ao tema;
- Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
- Identifique-se.